20 de junho de 2018 - 23:54

Cidades

29/05/2018 14:46

Associação do Córrego Fundo recebe equipamento para cultivo e comercialização de ervas medicinais

Fonte: Redação

O Núcleo de Agroecologia, Produção Agroecológica de Plantas Medicinais, Condimentares e Alimentícias Não Convencionais (Nageplam), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o Gabinete de Articulação e Desenvolvimento Regional entregou na tarde desta segunda-feira (28), na comunidade Córrego Fundo, no município de Nobres (a 140km de Cuiabá), equipamentos para produtores rurais.

 A Associação de Produtores Rurais de Novo Progresso (Apronup), recebeu equipamentos para desenvolver projeto de produção de plantas medicinais, condimentares e alimentícias.

O objetivo é oferecer aos moradores da comunidade, ferramentas para produção e comercialização de produtos naturais; por meio de  instituições de pesquisa, entidades representativas de produtores rurais que atuam em Agroecologia, escolas famílias agrícolas, movimentos sociais, cooperativas, entre outras entidades e instituições que atuam em Agroecologia no Estado de Mato Grosso, a Universidade Federal está coordenando com o GABDR as ações.

Para a Assessora Técnica, do Gabinete de Articulação e Desenvolvimento Regional, Rosalva Deluque os pesquisadores investem em um projeto que busca comprovar cientificamente a ação as plantas usadas pela população local.

 

O estudo é minucioso e passa pela identificação correta de cada planta. Das plantas estudadas há mais de dez anos pelos pesquisadores, três já têm a eficácia comprovada para tratar úlcera, dor e inflamação. Seus nomes ainda são mantidos em sigilo, porque elas aguardam o registro de patente.

 

“Quando um produtor trabalha com agricultura de base agroecológica e seu produtofinal é qualificado, é preciso ser certificado para ser comercializado, ou seja, o produtor deve comprovar e seguir as orientações da legislação existente para a produção de alimentos, medicamentos orgânicos. Hoje com as modificações e evolução da legislação brasileira, realizadas há cerca de dois anos, possibilitaram o processo de certificação por meio do sistema participativo de garantia. Esse processo possibilitou a inclusão desses produtores, de menor porte, que estão se inserindo aos poucos", explica Rosalva.

Prestigiaram a entrega o prefeito Leocir Hanel, a primeira dama Maria Cecilia Botini Hanel, o secretário de Turismo Daniel Martins, o subprefeito Acendino Mendes, secretária ajunta Juliana Forimiga, professor Domingos Tabajara, professor Claúdio Venturini, professor Devamil Fernandes, popular Foguinho, presidente da Associação dona Floriza, gerente de patrimônio da UFMT, Flávio Duarte os vereadores Rogério Frazão, Gidalti Ferreira, Joarides Lojor, o professor Magal, Nem da Coqueiral e Oscar Lara.


Copyright  - Nobres Noticias  - Todos os direitos reservados

Plantão
65 99217-1615