11 de dezembro de 2018 - 09:06

Artigos

05/03/2018 12:32

Policlínicas do Verdão e Planalto: Sem água e medicamentos para atender a população

População reclama da falta de água e até mesmo de medicamentos simples nas policlínicas

Da Redação

 Moradores reclamam  do descaso com a saúde pública por parte do  prefeito de Cuiabá  Emanuel Pinheiro com a situação que se encontra as policlínicas.

A policlínica do Verdão está sem água desde a última  sexta-feira, moradores reclamam que com isso ficam suspenso os atendimentos médicos, José Maria Cândido, 49 anos, disse a reportagem que está desde sábado procurando assistência na policlínica do bairro, ele ressalta a demora do poder municipal em tomar providências.

Funcionários da policlínica do Verdão informaram  que já está sendo tomado as providências, caminhões pipas farão o abastecimento de água até o voltar ao normal o abastecimento de água no bairro.

 Policlínica Palanalto

Enquanto isso no bairro planalto os moradores disseram à  reportagem que já completou   uma semana a falta de medicamentos para atendimentos básicos na policlínica, nem dipirona para uma simples dor de cabeça não tem nas farmácias, faltam luvas para as enfermeiras e médicos, revoltada D. Maria do Socorro, 62 anos, que esperava atendimento para a neta, "cheguei aqui de madrugada, estava escuro, agora já  são 11:40 e não sei a que horas seremos atendidas, ou se seremos, já que estão dizendo que não  há medicação para atender todo mundo".

Esta falta de medicamentos também já é sentida no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, medicamento de alta complexidade estão em falta já algum tempo, colocando em risco vidas de pacientes, que necessitam deste tipo de medicação.

Hoje pela manhã membros do Conselho Estadual e Municipal de saúde, fizeram uma vistoria no Pronto Socorro de Cuiabá, e constataram a falta de insumos e medicamentos, Orlando Francisco,membro do conselho ressaltou que uma calamidade a situação de atendimento que a população tem hoje nesta unidade de saúde, é desumano como as  pessoas estão sendo tratadas pelo Município e pelo Estado.

Auditoria na Saúde

Já o prefeito Emanuel Pinheiro disse que não é normal o que está acontecendo, já que foram gastos quantias  exorbitantes na compra de medicamentos, e os mesmos não estão disponíveis para a população, Pinheiro destaca que já solicitou uma auditoria, que fará os levantamentos onde estão acontecendo este desvio, "vamos colocar o dedo na ferida, temos muitas denúncias, estamos investigando onde estas ações ilícitas estão acontecendo e em breve teremos uma solução junto com o Ministério Público (MPE-MT)".


Copyright  - Nobres Noticias  - Todos os direitos reservados

Plantão
65 99217-1615